Eu sou a Fabiana, tenho 29 anos, e sei que todos eles foram debaixo das mãos do Senhor. Ele me amou antes de eu nascer, me formou, soprou em mim o fôlego de vida e me presenteou com virtudes para serví-Lo. Sou quem Deus diz que eu sou, e percebo isso quando minhas limitações dizem não, mas o Espírito Santo em mim diz sim. Amo ao meu Deus, e tenho completa convicção de que Ele se relaciona comigo através da Sua palavra contida na Bíblia, meu manual, meu elo com o coração do Senhor.










: Grupo Amigas Cristãs




"Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas."
Filipenses cap. 4 vers. 8





: Três Passos Para a Caminhada Cristã
: Três Nada Fica Escondido de Deus
: Amor é mais do que isso
: Um Coração Duro... Pense nisso!
: Essa Culpa é Nossa
: Atributos de Deus
: Identidade: O valor das mulheres para as mulheres
: Identidade: O valor das mulheres para os homens
: Identidade: Os Pensamentos
: Identidade: Sondar o coração
: Identidade: A Fidelidade de Deus
: Identidade: Deus é Amor
: Identidade: A Justiça de Deus
: Identidade: Eu Posso Perder a Salvação?









: A Coroa
: Basta Uma Palavra
: Deus está me ensinando
: Deus se lembra
: Graça
: Impossível Esquecer
: Obedecer a Deus
: O Teu Amor
: Pensando em Você
: Plano Melhor
: Quando não há palavras
: Salmos 115
:: Samuel - o menino que ouviu a Deus
: Soube que me amava




on line
Visitas

Você me visitou vezes.
Muito Obrigada Pela Visita!
Louvado Seja o SENHOR!

Site Criado em 02/01/2009




Porém, a batalha mais importante, conforme se vê em Jó, ocorre dentro de nós. Confiaremos em Deus? Jó ensina que no momento em que a fé é mais difícil e menos provável, então ela é mais necessária. A luta de Jó apresenta um vislum­bre do que, em outras passagens, a Bíblia descreve detalhada­mente: a notável verdade de que nossas escolhas importam não apenas para nós e para nosso próprio destino, mas, surpreen­dentemente, para o próprio Deus e para o universo que Ele go­verna.
(Trecho do Livro Decepcionados com Deus, de Phillip Yancey)

    Você consegue, por um momento, lembrar do instante mais triste que vc já passou? Vc consegue trazer a sua memória seu maior momento de fraqueza, aquele momento em que vc imaginou que não viveria o dia seguinte, que não suportaria a dor? Sei que vc consegue...
    
Gosto muito desse hino do Diante do Trono que está no vídeo, ele diz:

Senhor descobri, que as fraquezas que há em mim
Podem ser vencidas no poder do Teu amor

    Paulo disse que somos vasos de barro guardando um tesouro (2 Cor 4.7), também disse que quando somos fracos é que somos forte, pq o poder de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas (2 Co 12.9), também disse que aprendeu a passar necessidade e ter fartura, pq Ele sabia que o Senhor o fortalecia (Fl 4.11-13), então, eu não entendo como ainda existem pessoas que falam que o cristão não pode passar por dificuldades.
    Quando eu abro a bíblia, de Gênesis a Apocalipse, eu vejo cristão perseguidos, caluniados, assassinados, vendidos como escravos, clamando por filhos, ofertando a única moeda, abrindo mão de bens materiais, da família, da própria vida. A bíblia me mostra um povo que sofre por amor, e que recebe de graça um amor imensurável, completamente louco, um amor que ninguém entende, mas que muitos sentem.
     Sei que em todos os momentos de dor, de fraqueza, de vergonha, o Senhor esteve comigo, muito mais nesses momentos do que nos momentos de alegria, pq foi nos maus momentos que mais precisei Dele. Sei que se hoje estou aqui é pq Ele permitiu, pq Ele me sustentou, pq Ele derramou misericórdia. Sei também que não tive fé, não confiei Nele em muitos momentos, nos momentos em que mais precisei, mas mesmo assim Ele estava ali... o amor Dele estava ali.. a graça... a misericórdia...


Postado por





Enviar esta mensagem





.:: Homenagem à minha amiga neste Dia do Amigo ::.

Eu sou a Tatiana Cristina. Sou a "amiga principal" da Fabiana Cristina. E estou aqui invadindo o blog dela pra escrever umas verdades. Rsrs*

Fabi e eu somos amigas a muito tempo. A gente sempre se entende. Com ela, me sinto à vontade para falar sobre qualquer coisa, sem reservas, sem medo, sem receio. Ela sempre me ouve, dá a sua opinião, respeita a minha e somos felizes. Costumo dizer que a Fá e o Rafa - meu noivo - são as duas pessoas com quem eu posso falar tudo o que eu sinto, penso, o que quero e o que não quero. Desprendidamente.

Fá me conquistou e reconquistou muitas vezes. E se "adaptou" a mim várias vezes, durante às várias mudanças que passei em minha vida. Entre altos e baixos, sempre estamos nos altos. Rsrsrs*
Com sua fala calma, seu jeito "perfeitinha" de ser, ela foi chegando e veio para ficar na minha vida.

Sabe Fá, conhecendo você como eu conheço hj, o seu lado bom, o seu lado ruim e o seu lado mais ou menos, se eu tivesse a oportunidade de voltar lá atrás, antes de te conhecer e pudesse mudar alguma coisa, eu te escolheria novamente. Porque tudo o que se passou foi sendo degraus para chegar aqui, neste tempo em que nos encontramos hoje.
Acertamos o "tom" da nossa amizade; Acertamos a sinfonia. E tudo o que se passou colaborou para isso.

Amo sua amizade, amo conversar com você, amo as nossas brincadeiras, nossos apelidos.. Rsrsrsrs* Mas claro que há coisinhas que não amo né. Hahahaha... Mas "faz parte".

Amiga, quero te agradecer pela sua companhia, pela sua amizade, pela sua dedicação, por você estar fazendo tantas coisas mais por mim do que por você.

Não quero escrever muitas coisas aqui, porque não pretendo mais expor a gente conforme combinamos. Mas você sabe dos meus sentimentos, da nossa amizade e sabe que eu escreveria muito mais. Sabe que eu escreveria "bem grande" kkkkkkkkkkkkkkk.

Te amo amiga! Quero te ver feliz, em Paz, muito bem, namorando, morando aqui em São Paulo, trabalhando em um emprego que não trabalhe aos sábados (...) Rs* e indo nos "lugares chiques" comigo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk (essa foi boa!)

Se você não existisse eu te inventaria.......................... um pouco melhorzinha. Hahahahahahaha (vc que pediu hein! Rs*)



Você te que vir pra gente tirar foto comigo loira. Meu cabelo loiro fez o maior sucesso. Rs*

Obs.: Quero deixar registrado, que enquanto eu escrevia esse post, exatamente às 24h 43min. Fabina Cristina me mandou um torpedo exatamente assim: "Te amo muito amiga melhor do mundo. Feliz seu dia. Você é meu maior presente. Fá."

Amigaaaaaaaaaaaaaaaaaa! "Feliz seu dia!" A gente se ama. kkkkk

Postado Por: Tthatthy
Para: Fabi Cris


Postado por





Enviar esta mensagem





"A perse­verança não é apenas a capacidade de suportar uma coi­sa difícil, mas de torná-la em glória."
(Citação feita no livro Decepcionados com Deus, de Phillip Yancey)
 
 Temos, porém, esse tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;  trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos.
2 Coríntios 4.7-10


Postado por





Enviar esta mensagem





O plano de Deus envolve riscos de ambos os lados. Para nós, significa pôr em risco nossa independência ao nos consa­grarmos a um Deus que é invisível e exige de nós maturidade e crescimento. Para Deus, significa correr o risco de que nós, à semelhança dos israelitas, jamais cresçamos; significa correr o risco de que jamais O amemos. Evidentemente Ele considerou esse um jogo em que valia a pena apostar.
(Trecho do livro "Decepcionados com Deus", de Philip Yancey)

Eu não sei vcs, mas eu fico tão feliz em saber que sou parte do plano de Deus, em saber que Ele me escolheu, que Ele me molda, transforma, instrui, ensina... Mesmo sabendo que na grande maioria das vezes esse plano pareça ser frustrado...

 Não deixem de assistir esse vídeo amados...


Postado por





Enviar esta mensagem





Copiando da Tthatthy... rsrs...

 

Anda por aí uma lista de 100 coisas. Aí você tem que riscar o que você já fez. Aí vai a minha.


1. Criou seu próprio blog. (Criaram pra mim)

2. Dormiu sob as estrelas (Todo dia eu faço isso, tem o teto entre elas e eu, mas elas estão lá)

3. Tocou numa banda. (serve cantar?)

4. Visitou o Havaí.

5. Viu uma chuva de meteoros.

6. Doou mais do que podia pra caridade.

7. Foi para a Disneylândia.

8. Escalou uma montanha.

9. Segurou um louva deus. (ecaaaa... nuncaaaa)

10. Cantou solo.

11. Pulou de bungee jump (Isso eu quero muito fazer um dia!)

12. Visitou Paris. (Eu moro em Paris (Pariquera-Açu)

13. Viu uma tempestade de raios no mar. 

14. Aprendeu uma forma de arte sozinho. (não entendi... rsrs)

15. Adotou uma criança.

16. Teve infecção alimentar. (muitaaaaassss...)

17. Visitou a Estátua da Liberdade (ou o Cristo Redentor)

18. Cultivou seus próprios vegetais.

19. Viu a Mona Lisa na França. 

20. Durmiu num trem-leito.

21. Participou de uma luta de travesseiros.

22. Viajou pedindo carona.

23. Faltou por estar doente quando não estava.

24. Construiu um forte de neve. (Serve de areia?)

25. Segurou um carneiro.

26. Mergulhou pelado.

27. Correu uma maratona.

28. Se escondeu em uma gôndola em Veneza.

29. Viu um eclipse total.

30. Viu o nascer e o pôr-do-sol.

31. Fez um home-run. (O que é isso?? boa pergunta...)

32. Esteve em um cruzeiro, ou viajou de navio.

33. Viu as Niagara Falls ao vivo. (O que é isso também?)

34. Visitou o lugar onde seus ancestrais nasceram.
35. Viu uma comunidade Amish. (??????????????)

36. Aprendeu uma língua nova sozinha. 

37. Teve dinheiro o bastante pra ficar realmente satisfeito. (Alguém consegue isso?)

38. Viu a Torre Inclinada de Pizza. 

39. Escalou nas rochas.

40. Viu “David” de Michelangêlo. (O David q vejo não é de Michelangêlo... kkkk)

41. Cantou karaokê.

42. Viu um geiser em erupção.

43. Pagou uma refeição para um estranho.

44. Visitou a África. (É muito calor credo...)

45. Andou na praia à luz da lua. 

46. Foi transportado por uma ambulância. 

47. Teve um retrato seu pintado. 

8. Pescou no alto-mar.

49. Viu a Capela Sistina em pessoa. 

50. Esteve no topo da Torre Eiffel em Paris. 

51. Mergulhou ou fez snorkel.

52. Beijou na chuva.

53. Brincou na lama.

54. Foi à um cinema drive-in.

55. Foi ao cinema.

56. Visitou a Muralha da China.

57. Abriu seu próprio negócio.

58. Teve aula de artes marciais.

59. Visitou a Rússia.

60. Trabalhou em uma cozinha do sopão.

61. Vendeu biscoitos de escoteiras.

62. Admirou as baleias.

63. Ganhou flores sem motivo.

64. Doou sangue.

65. Pulou de pára-quedas. 

66. Visitou um campo de concentração nazista.

67. Teve um cheque devolvido.

69. Salvou um brinquedo de infância.

70. Visitou o Lincoln Memorial.

71. Comeu caviar. 

72. Fez um quilt. (O que é um quilt???)

73. Foi até Times Square.

74. Conheceu os Everglades

75. Foi demitido.

76. Assistiu a mudança de guardas em Londres.

77. Quebrou um osso.

78. Andou em uma motocicleta de corrida.

79. Viu Grand Cânion ao vivo.

80. Publicou um livro.

81. Vistou o Vaticano.

82. Comprou um carro zero.

83. Andou em Jerusalém. 

84. Teve uma foto sua no jornal.(Da escola oras bolas..)

85. Leu a Bíblia inteira.

86. Visitou a Casa Branca.

87. Matou e preparou um animal para comer.

88. Teve catapora.

89. Salvou a vida de alguém.

90. Participou de um júri.

91. Conheceu alguém famoso.

92. Participou de um clube do livro.

93. Perdeu um ente querido.

94. Teve um bebê.

95. Viu o Alamo ao vivo.

96. Nadou no Great Salt Lake

97. Processou alguém ou foi processado.

98. Teve um celular.

99. Foi picado por uma abelha.

100. Foi ao Canal do Panamá.


Postado por





Enviar esta mensagem





A origem da forte ênfase de Paulo pode estar em seu pri­meiro e marcante encontro pessoal com Deus. Na ocasião ele era um perseguidor cruel dos cristãos, um notório caçador de recompensas. Mas na estrada de Damasco viu uma luz suficien­temente forte para cegá-lo por três dias, e ouviu uma voz vin­da do céu: — "Saulo, Saulo, por que me persegues?"

    — Persegui-lo? Perseguir a quem? Só estou atrás daque­les hereges, os cristãos.

    —  "Quem és tu, Senhor?" — Paulo finalmente indagou, derrubado ao chão.

    — "Eu sou Jesus, a quem tu persegues" — veio a resposta.

    Aquela frase resume muito bem a mudança operada pe­lo Espírito Santo. Jesus fora executado meses antes. Saulo esta­va era atrás dos cristãos, não de Jesus. Mas Jesus, vivo de no­vo, informou Saulo que aquelas pessoas eram de fato seu pró­prio corpo. O que as machucava, também machucava-O. Foi uma lição que o apóstolo Paulo jamais esqueceria.
(Trecho do livro "Decepcionados com Deus", de Philip Yancey)

Jamais esqueceria mesmo... Paulo sentiu na pele muitas coisas que Jesus sentiu. Ele foi açoitado até parecer que estava morto, falava e as pessoas não ouviam, foi perseguido, desacreditado, preso, julgado...
E ainda tem gente que diz por aí que cristão não deve sofrer, não deve chorar, tem que ter sempre dinheiro no bolso e o carro do ano...


Postado por





Enviar esta mensagem





Essas cenas — o Envio dos Setenta, a Última Ceia e a Ascensão — revelam todas elas algo acerca da razão por que Jesus veio à terra. É verdade que veio estabelecer a justiça di­vina e nos mostrar como Deus é. Mas também veio fundar uma Igreja, uma nova habitação para o Espírito de Deus.

E é por essa razão que, quando os setenta retornaram pa­ra dar-lhe relatórios, Jesus quase explodiu de alegria. "Quem vos der ouvidos, ouve-me a mim", ele havia lhes dito, e de fa­to o plano estava funcionando. Sua própria missão — mais do que isso, sua própria vida — estava sendo vivida através de setenta seres humanos comuns.

Na ocasião da última ceia com os discípulos, Jesus trans­mitiu um sentido ainda maior de urgência. Esses eram os seus amigos mais chegados, e era hora de transferir para eles toda a missão — esses amigos bem intencionados, tão ágeis agora em suas declarações de lealdade, tão ágeis mais tarde em suas negações. "Assim como o Pai me enviou, eu também vos en­vio", disse, sabendo que não compreendiam. Esse pequeno grupo levaria a mensagem dele a Jerusalém, e a toda Judéia e Samaria, e então aos lugares que ele mesmo jamais visitara — até chegar aos confins da Terra.
(Trecho do livro "Decepcionados com Deus", de Philip Yancey)


Postado por





Enviar esta mensagem





Que diferença Jesus fez? Tanto para Deus como para nós, Ele tornou possível uma intimidade que nunca antes havia existido. No Antigo Testamento, os israelitas que tocaram a arca sagrada da aliança caíram mortos; mas pessoas que toca­ram em Jesus, o Filho de Deus em carne e osso, saíram cura­das. A judeus que não pronunciavam nem mesmo soletravam as letras do nome de Deus, Jesus ensinou uma nova maneira de dirigir-se a Deus: Abba, ou "papai". Em Jesus Deus se apro­ximou do homem.

    As Confissões de Agostinho descrevem como essa proxi­midade o afetou. Na filosofia grega ele havia aprendido acer­ca de um Deus perfeito, atemporal, incorruptível. Ele jamais conseguiu aquilatar como uma pessoa cheia de cobiça, obceca­da por sexo, indisciplinada, tal como era o seu caso, podia se relacionar com um Deus assim. Tentou várias heresias da épo­ca e achou todas elas insatisfatórias, até que finalmente encon­trou o Jesus dos evangelhos, uma ponte entre seres humanos comuns e um Deus perfeito.

    O livro de Hebreus examina em detalhes esse surpreenden­te novo avanço na questão da intimidade. Primeiramente o au­tor trata detalhadamente do que era necessário apenas para chegar até Deus na época do Antigo Testamento. Só uma vez por ano, no Dia da Expiação — o Yom Kippur — uma única pessoa, o sumo sacerdote, podia entrar no Lugar Santíssimo. A cerimônia envolvia banhos rituais, vestes especiais e cinco sacrifícios de animais; e ainda assim o sacerdote entrava no Lugar Santíssimo temeroso. Ele usava sinos em seu manto e uma corda em volta do tornozelo, de modo que, caso morres­se, e os sinos parassem de tocar, outros sacerdotes poderiam puxar seu corpo para fora.

    Hebreus apresenta um contraste marcante: agora pode­mos nos aproximar do "trono da graça'' sem receio, com intrepidez, "confiadamente". Avançar com intrepidez até o Lu­gar Santíssimo — nenhuma imagem podia ser mais chocante para os leitores judeus. Contudo, no momento da morte de Jesus, uma grossa cortina dentro do templo literalmente se ras­gou em duas, de alto a baixo, deixando aberto o Lugar Santís­simo. Portanto, conclui Hebreus, devemos nos aproximar de Deus.

    Jesus contribui com isto para o problema da decepção com Deus: por causa Dele, podemos ir diretamente a Deus. Não necessitamos mediador humano, pois o próprio Deus se tornou mediador.
(Trecho do livro "Decepcionados com Deus", de Philip Yancey)

Essa música é o toque do meu celular... reflete bem a intmidade com o Pai...

 


Postado por





Enviar esta mensagem






Postado por





Enviar esta mensagem





...no Calvário, tem sido descrita para nós tantas vezes em dramatizações, sermões e pinturas sobre a Pai­xão que, estupefatos, mal conseguimos imaginá-la por nós mes­mos. Comece lembrando-se do mais doloroso tempo de decep­ção que você experimentou. Você apostou tudo naquilo que parecia estar ao alcance de Deus — talvez a recuperação de um câncer, ou o nascimento de uma criança saudável, ou a aju­da de Deus em salvar um casamento. Mas nada deu certo. O câncer matou, apesar de suas orações; o nenê nasceu com le­são cerebral; o seu cônjuge pediu o divórcio. Pense no Calvá­rio como sendo um tempo assim. Ou como um tempo como aquela noite que Richard passou em seu apartamento, ajoelha­do no chão, implorando a Deus. Pense nele como um tempo de Nenhum Milagre.
...
Mas não houve livramento algum, milagre algum. Hou­ve somente silêncio. Charles Williams torna a olhar para a ce­na e diz: "O insulto atirado em Cristo, no momento de Sua im­potência mais espetacular, foi: "Salvou os outros, a Si mesmo não pode salvar-Se.' Foi uma definição tão exata quanto qual­quer definição existente nas obras de escolásticos medievais."
...
 O espetáculo da Cruz, o acontecimento mais público da vida de Jesus, revela a enorme diferença entre um deus que prova sua existência pelo poder e Aquele que prova Sua existên­cia pelo amor. Outros deuses, os deuses romanos, por exemplo, impunham a adoração: durante a própria vida de Jesus, al­guns judeus foram mortos por não se inclinarem perante Cé­sar. Mas Jesus Cristo jamais forçou alguém a crer Nele. Prefe­ria agir atraindo as pessoas, fazendo com que deixassem a si mesmas e viessem a Ele.

    Paradoxalmente, no entanto, aquela cena de fraqueza ins­pirou uma nova esperança. "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" concluiu o apóstolo Paulo, descansando sua fé no amor ilimitado de um Deus "que não poupou a Seu pró­prio Filho, antes, por todos nós o entregou". O amor é mais persuasivo quando envolve sacrifício, e os evangelhos deixam claro que Jesus veio para morrer. Em Suas próprias palavras, "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a pró­pria vida em favor dos seus amigos." De alguma forma, a pos­sibilidade de felicidade eterna exigiu este momento de silêncio e profunda decepção.
(Trecho do livro "Decepcionados com Deus", de Philip Yancey)

 

 


Postado por





Enviar esta mensagem